Sobre

Ao contrário do que parece, a LGPD não se aplica apenas a empresas do segmento de tecnologia, mas a qualquer uma, tanto no setor público quanto no privado, que colete dados de seus usuários. Isso quer dizer que instituições bancários, cadastros de condomínio e até algumas páginas do Facebook deverão se adequar à nova lei de proteção de dados caso não queiram sofrer as sanções.

O primeiro passo para adequação é realizar um mapeamento detalhado dos dados pessoais tratados e o seu ciclo de vida.

As tecnologias também serão um dos componentes importantes para as organizações, uma vez que a nova lei traz desafios de gestão e governança de privacidade tais como: a gestão de consentimentos (e respectivas revogações), gestão das petições abertas por titulares (que, em alguns casos, devem ser respondidas imediatamente), gestão do ciclo de vida dos dados pessoais (data mapping & data discovery) e implementação de técnicas de anonimização (os dados anonimizados não serão considerados dados pessoais pela lei desde que o processo não seja reversível).

A solução tem como objetivo sair dos relatórios e planilhas frequentemente entregues pelas empresas de consultoria para trazer uma ferramenta que possa ser utilizada para garantir os procedimentos que a LGPD prega. Criada para resolver dois problemas críticos da LGPD que são referentes à trilha de auditoria de consentimento dos usuários e a indexação das bases de dados pessoais dentro de uma empresa ou de uma holding.

Pioneira no mundo, ela é uma solução desenvolvida na tecnologia blockchain, criada na plataforma permissionada Hyperledger Fabric.

A ferramenta segura e a prova de fraude para registrar o consentimento de uso de dados pessoais pela empresa, suas subsidiárias, além de empresas parceiras ajuda os clientes a se adequarem às novas regras impostas pela LGPD.

A empresa

Logo Goledger

Goledger


Brazil


A GoLedger é líder em seu segmento, sendo a primeira empresa. . .
Saiba mais